Buscar por:  

Assine o RSS Noticias

Voltar 19/07/2019 - Diário do Comércio

BDMG vai destinar R$ 255 milhões para a safra do café

MARA BIANCHETTI 

O Banco de Desenvolvimento de Minas Gerais (BDMG) vai destinar R$ 255 milhões para financiamento da safra 2019/2020 do café. Os recursos foram liberados pelo Fundo de Defesa da Economia Cafeeira (Funcafé) e poderão ser tomados para aplicação em comercialização, estocagem, aquisição ou capital de giro.

As informações são do presidenteda instituição financeira, Sérgio Gusmão Suchodolski. Segundo ele, asexpectativas são as mais promissoras possíveis, já que na safra anterior, oBDMG conseguiu contratar 99,5% do limite destinado pelo Funcafé às empresas ecooperativas mineiras, o maior percentual desde que o banco passou a operar osrecursos do fundo, em 2014.

“No ano passado totalizamos cercade R$ 253 milhões, saltando de oitavo para quinto maior operador do Funcafé comuma performance boa e próxima de 100% de contratação dos recursos”, comemorou.

O presidente explicou ainda que,desta vez, o montante será disponibilizado em três linhas diferentes. Aprimeira será destinada a comercialização (estocagem) e terá como alvocafeicultores e suas cooperativas de produção agropecuária, com prazo de um anopara pagar; a segunda será para aquisição do café, também com prazo de 12 mesespara quitação, e terá como foco as indústrias torrefadoras e de café solúvel,beneficiadores e exportadores, além de cooperativas que fazem torrefação,beneficiamento e exportação.

“Já o terceiro produto será parafinanciamento de capital de giro para cooperativas de produção e para a indústriade café solúvel e de torrefação, com 24 meses de prazo para pagamento”, disse.

Em relação às taxas de juros,Gusmão explicou que o Conselho Monetário Nacional (CMN) decidiu pelamanutenção. Assim, as linhas de custeio, estocagem e aquisição de café pelascooperativas terão encargo anual de 7% e as de capital de giro e demais aquisiçãode café de 9,5% ao ano. “Estes números servem para nortear o trabalho do bancoque, obviamente, faz todo o trabalho de análise na hora de conceder o crédito”,comentou.

Assim, a expectativa é de nestasafra manter os níveis de concessão próximos dos 100%, considerando ainda queMinas Gerais é o maior produtor de café do Brasil. Somente para a safra2018/2019, a estimativa da Companhia Nacional de Abastecimento (Conab) é que oEstado seja responsável por 52% da produção nacional.

Vale destacar que o País deveráproduzir 50,92 milhões de sacas de café em 2019, uma redução de 17,4% ante2018, devido a bienalidade negativa da safra de arábica neste ano. Já aprodução do Estado está estimada em 26,4 milhões de toneladas, volume 20,7% menorque no ano passado.

Desembolsos - Sobre osdesembolsos do banco no decorrer deste ano, o presidente do BDMG frisou que,considerando todos os recursos destinados ao setor agropecuário (Funcafé, BDMGRural, BDMG Agro, dentre outras linhas e repasses do BNDES), o bancodesembolsou R$ 198,5 milhões nos primeiros cinco meses de 2019. O valor é 33%superior ao mesmo período do ano passado.

Segundo ele, a presença dainstituição financeira no setor rural não está restrita à cadeia produtiva docafé e também ocorre em outras áreas do agronegócio mineiro.

“Um dos destaques em 2019 é odesembolso em produtos rurais que utilizam como funding as Letras de Crédito doAgronegócio (LCA), emitidas pelo BDMG. O volume liberado por meio dessas linhascresceu em 36%, passando de R$ 48,1 milhões para R$ 65,5 milhões nos primeiroscinco meses deste ano”, finalizou.

Assine o RSS Mais Notícias

Anterior Páginas: 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 Próximo
by vm2

ABIMAQ - Associação Brasileira da Indústria de Maquinas e Equipamentos.
2019 Todos os direitos reservados.

Av. Getulio Vargas - 446 Sala 701 - CEP: 30112-020 - Belo Horizonte - MG
Tel: (31) 3281-9518 - Fax: (31) 3284-8751
E-mail: srmg@abimaq.org.br